Colômbia rastreia bens da guerrilha das Farc em 28 países

A Promotoria e os órgãos de inteligência da Colômbia estão rastreando propriedades que a guerrilha das Farc (Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia) são suspeitas de possuir em 28 países da região, especialmente no Panamá, no Equador, na Costa Rica, no México e em El Salvador, afirmou nesta segunda-feira o jornal Nuevo Siglo, citando um documento oficial.

AFP |

Os bens da guerrilha no exterior incluem fazendas de gado e agrícolas, terrenos, empresas, uma indústria têxtil, supermercados, afirmou o jornal.

O artigo diz também que parte desses bens estavam relacionados em um computador do número dois das Farc, Raúl Reyes, morto há um ano em um bombardeio de tropas colombianas no norte do Equador.

A Promotoria e os órgãos de inteligência estão trabalhando para tentar determinar se os nomes que aparecem nestas contas são reais ou fictícios, acrescentou o jornal.

Fontes do organismo investigativo e do Departamento Administrativo de Segurança (DAS) disseram à AFP que existem várias investigações sobre os bens da guerrilha, mas evitaram confirmar os detalhes divulgados pelo jornal.

hov/lm/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG