Colômbia quer discutir compra de armas na cúpula da Unasul

Santiago do Chile, 24 ago (EFE).- O ministro das Relações Exteriores colombiano, Jaime Bermúdez, afirmou hoje que a Colômbia quer discutir a compra de armas e os acordos de cooperação com países de fora da América do Sul na próxima cúpula da União de Nações Sul-americanas (Unasul).

EFE |

"Temos o interesse de que a região discuta abertamente a compra de armas de terceiros países, o terrorismo e o narcotráfico na região, os acordos de cooperação com terceiros países", disse Bermúdez após uma reunião em Santiago com seu colega chileno, Mariano Fernández.

Bermúdez deve comparecer junto com o presidente colombiano, Álvaro Uribe, à cúpula extraordinária da Unasul, que será realizada na próxima sexta-feira na cidade argentina de Bariloche para tratar do acordo militar entre Colômbia e Estados Unidos.

O chanceler colombiano expressou seu interesse em "discutir todos os assuntos" nessa reunião e convidou todos os países a também estarem dispostos a participar de uma "discussão aberta, franca e concreta".

Bermúdez assegurou que não conversou com Fernández sobre o acordo militar entre Colômbia e EUA, pelo qual tropas americanas poderão utilizar sete bases militares colombianas.

O ministro colombiano visitou o Chile no último dia 5 como parte da viagem por sete países sul-americanos, entre eles o Brasil, que serviu para falar sobre o acordo com governantes da região.

À época, a presidente chilena, Michelle Bachelet, expressou o "respeito" do Chile em relação ao que considerou como "uma decisão soberana da Colômbia". EFE frf/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG