Quito, 8 mai (EFE).- O ministro equatoriano de Defesa, Javier Ponce, denunciou hoje que durante a incursão militar colombiana em território equatoriano, no dia 1° de março deste ano, a Colômbia pode ter recebido ajuda de um exército de outra nação.

A dedução vem de investigações de militares equatorianos nas quais, de acordo com Ponce, haveria indicações de que a Colômbia recebeu ajuda de outro país.

O ministro disse que existem razões "para acreditar que a Força Armada colombiana não tinha capacidade de realizar sozinha o ataque e que pode ter contado com a participação de um Governo externo à região para a agressão de 1º de março".

Por sua parte, a chanceler María Isabel Salvador destacou que isso "complica os processos de restabelecimento das relações com o Governo de Álvaro Uribe", rompidas após a operação militar colombiana contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), em solo equatoriano. EFE sm/fb

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.