Colômbia pode resolver situação de 19 mil desmobilizados

Bogotá - O procurador-geral colombiano, Mario Iguarán, anunciou hoje que a aplicação do princípio de oportunidade seria a saída jurídica para resolver a situação de cerca de 19 mil desmobilizados de grupos ilegais.

EFE |

"É viável utilizar este princípio", no qual a Procuradoria tem a possibilidade de não abrir processos contra desmobilizados de grupos armados ilegais, assinalou Iguarán.

Sob esse princípio, a Procuradoria poderá também encerrar processos que incluem paramilitares e guerrilheiros das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), acrescentou o procurador-geral.

"Esse princípio de oportunidade, que se aplica para crimes menores, deve ser aprovado por um juiz e os favorecidos devem comparecer a uma audiência e assinar uma ata de compromisso", disse.

Cerca de 31 mil membros das Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC) se desmobilizaram entre 2003 e 2007, após acordos com o Governo do presidente Álvaro Uribe e sob o marco jurídico da Lei de Justiça e Paz, criada para outorgar benefícios e facilitar o fim dos esquadrões da morte.

A Sala Penal da Suprema Corte, que tem a última palavra, deverá emitir uma sentença sobre este assunto.

Leia mais sobre: Colômbia

    Leia tudo sobre: colômbia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG