Colômbia pedirá respeito à soberania em cúpula da Unasul

CARTAGENA - O governo colombiano disse, nesta quinta-feira, que pedirá respeito à sua soberania na cúpula da União de Nações Sul-americanas (Unasul). Segundo disse, será uma feliz ocasião para falar de temas como a cooperação internacional, a corrida armamentista e a tolerância ao narcotráfico e ao crime internacional.

EFE |


"A Colômbia mantém um absoluto respeito pela soberania de outros países e exige o mesmo", disse o ministro da Defesa, Gabriel Silva, na Base Naval ARC Bolívar, na cidade de Cartagena (norte).

O ministro visitou a base com um grupo de congressistas, aos quais explicou o acordo que permitirá ao Exército americano usar instalações militares colombianas.

Segundo o governo colombiano, o pacto, que gerou polêmica em países como Venezuela, Equador e Bolívia, só deve ser temido por terroristas e narcotraficantes.

Na quarta-feira, o ministro da Defesa do Brasil, Nelson Jobim, que na terça havia se reunido com Silva em Bogotá, afirmou que o governo colombiano está disposto a dar garantias de que o acordo não afetará países terceiros.

O pacto entre Colômbia e EUA é um dos assuntos que os participantes da Unasul debaterão nesta sexta-feira, em Bariloche (sul da Argentina).

Leia também:

Leia mais sobre bases dos EUA

    Leia tudo sobre: acordo militarbase militarcolômbiaunasul

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG