pena severa para traficantes extraditados - Mundo - iG" /

Colômbia pedirá aos EUA pena severa para traficantes extraditados

Cartagena (Colômbia), 1 ago (EFE) - A Colômbia exigirá dos Estados Unidos a imposição de uma pena mínima severa aos traficantes de drogas colombianos extraditados, anunciou hoje em Cartagena o presidente do país, Álvaro Uribe. Uribe rejeitou que traficantes colombianos sejam condenados a uma pena praticamente indulgente, que se transforma em motivo de piada, graças a negociações com os juízes americanos. Estranha muito quando se ouve dizer que (...

EFE |

) um traficante pagou uma pena mínima e vai viver como um rei", afirmou o governante colombiano na abertura da Cúpula Regional sobre Drogas, Segurança e Cooperação do Caribe, América Central, Colômbia, México e Venezuela.

A reunião, de apenas um dia, reúne os governantes de El Salvador, Elías Saca; Guatemala, Álvaro Colom; México, Felipe Calderón; Panamá, Martín Torrijos, e República Dominicana, Leonel Fernández, e é a seqüência de uma primeira realizada há mais de um ano em Santo Domingo.

Uribe afirmou que a imposição nos Estados Unidos de penas baixas, mediante negociações, "é um estímulo perverso" à atividade do tráfico de drogas no continente.

"Achamos que é preciso dar outro passo" em matéria de extradição aos Estados Unidos, que é o país que mais processa e reivindica estrangeiros, ressaltou o presidente colombiano.

Uribe lembrou que, no passado, a Colômbia se preocupava com que os nacionais extraditados fossem sentenciados nos EUA a penas superiores à máxima contempladas nas normas locais.

"Agora nos preocupa que as negociações lá com os narcotraficantes levem a que imponham uma pena praticamente indulgente", destacou.

Uribe disse que o Governo colombiano continuará seguindo as medidas adotadas em matéria de extradição e garantindo que "qualquer negociação que se realize nos Estados Unidos com os narcotraficantes extraditados, pelo menos lhes imponham uma pena mínima severa".

O presidente colombiano ressaltou que desde agosto de 2002, quando assumiu para um primeiro mandato de quatro anos, assinou "quase 900 extradições", em sua maioria aos Estados Unidos, sob acusações de tráfico de drogas.

"A extradição é um dissuasivo importante", defendeu Uribe, que abriu a Cúpula com Leonel Fernández.

O governante dominicano propôs no mesmo ato a criação de um "fundo multinacional" que permita aos países melhorar a luta contra o tráfico de drogas na região. EFE jgh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG