Colômbia pede ao Equador disposição efetiva na luta contra o terrorismo

Bogotá, 4 out (EFE).- O Governo do presidente colombiano Álvaro Uribe, reiterou hoje o pedido ao Equador de ter uma disposição efetiva de cooperação na luta contra o terrorismo e o narcotráfico.

EFE |

Assim assegura uma versão divulgada pelo Serviço de Imprensa da Casa de Nariño, sede do Executivo, a qual acrescenta que a Colômbia entregou através do embaixador da Colômbia na Oganização de Estados Americanos (OEA), Camilo Ospina, investigações que a Promotoria colombiana antecipa, relacionada com apreensões de explosivos provenientes do Equador.

Igualmente, se assegura que a Colômbia também entregou à OEA "informação sobre localização de acampamentos" das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) no Equador e que são "utilizados para desenvolver atividades de narcotráfico e planejar atos terroristas".

Também enviou à OEA informação sobre cultivos ilícitos e laboratórios para processamento de coca pertencente às Farc, em Sucumbíos, Equador.

Reiterou, igualmente, como o fez em comunicado de sexta-feira passada, que "há 2 semanas o Governo da Colômbia advertiu que 4 membros do CTI tinham sido seqüestrados pelas Farc do lado colombiano, mas levados ao Equador, perto da população fronteiriça de Pueblo Nuevo, onde os detiveram em um acampamento deste grupo terrorista, junto a um laboratório de processamento de coca". EFE ocm/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG