Colômbia pagará recompensa de US$2,7 bi por local de Reyes

BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia pagará uma recompensa de 2,7 bilhões de dólares, a mais alta em sua história, à pessoa que deu a informação sobre o local do acampamento do líder guerrilheiro Raúl Reyes, morto num bombardeio, informou na quinta-feira o ministro da Defesa, Juan Manuel Santos. As Forças Militares da Colômbia bombardearam em 1o de março um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), numa região selvática do Equador, durante ataque em que morreu Reyes, que era considerado como o segundo homem mais importante do grupo rebelde.

Reuters |

'O informante receberá 5 bilhões de pesos por ter colaborado com as autoridades. Graças à informação e ao trabalho de inteligência e operativo realizado pela Força Pública esta operação foi um êxito', disse Santos.

O ataque, no qual morreram outras 25 pessoas que estavam no acampamento rebelde, foi considerado pelo presidente do Equador, Rafael Correa, como um massacre que violou a soberania de seu país e por isso rompeu relações diplomáticas com a Colômbia.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG