Colômbia levará à OEA provas de invasão de helicóptero venezuelano

Bogotá, 29 jan (EFE).- O Governo da Colômbia apresentará à Organização dos Estados Americanos (OEA) as provas que tem sobre o suposto sobrevoo de um helicóptero militar venezuelano sobre a cidade colombiana de Arauca (nordeste), informaram hoje fontes oficiais.

EFE |

O ministro das Relações Exteriores colombiano, Jaime Bermúdez, ressaltou que há provas suficientes que demonstram a entrada da aeronave venezuelana em território de seu país. Por isso, as autoridades da Colômbia já enviaram uma nota de protesto ao Governo da Venezuela.

"A resposta é muito clara. Nós recorremos aos canais diplomáticos com as informações que temos, enviamos uma nota de protesto à Venezuela e cogitamos levar o caso à OEA", afirmou Bermúdez.

O chanceler colombiano indicou à "Caracol Radio" que seu país terá "toda a prudência nas declarações mas muita firmeza na posição". A declaração foi feita de Davos (Suíça), onde o chanceler participou do Fórum Econômico Mundial.

Bermúdez acrescentou que o Ministério da Defesa colombiano tem provas suficientes para apresentar o caso perante a OEA.

"A decisão da Colômbia é muito clara. Frente a uma evidência desses fatos, recorremos aos canais diplomáticos e não fizemos um debate público para esse tipo de manifestações", disse.

Além disso, lembrou que enviou ao Governo da Venezuela uma nota de protesto e espera com "prontidão" uma resposta sobre esse tema pelos canais estabelecidos, "não pelos microfones".

"Quando alguém tem dificuldades, o que tem que fazer é utilizar os canais previstos, não evitar as diferenças, mas explicitá-las, e pelos canais estabelecidos", afirmou Bermúdez. Acrescentou, além disso, que espera essa resposta para avaliar que procedimento seguir.

Segundo o chanceler, o Governo da Colômbia observa com atenção e preocupação a situação que passa com a Venezuela nos últimos meses.

EFE fer/sa

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG