Colômbia enviará protesto à Nicarágua por conceder asilo a rebeldes das Farc

Bogotá, 19 ago (EFE) - O Governo da Colômbia enviará ao Executivo da Nicarágua uma nota formal de protesto pelo novo asilo concedido por Manágua a uma suposta guerrilheira das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), informou hoje o ministro das Relações Exteriores colombiano, Jaime Bermúdez.

EFE |

"A nota de protesto inclui, primeiro, o protesto formal ao Governo da Nicarágua por dar asilo a uma terrorista da Farc", anunciou Bermúdez a jornalistas.

No domingo, o Governo de Daniel Ortega revelou que concedeu asilo à suposta guerrilheira colombiana conhecida como "Esperanza", que, segundo fontes policiais em Quito, como informa hoje a edição eletrônica do jornal "El Tiempo", de Bogotá, se trata de Núbia Calderón, namorada de Franklin Aisalla.

Aisalla foi um dos mortos na incursão militar e no bombardeio colombiano a um acampamento das Farc em território equatoriano em 1º de março e "Esperanza", uma das rebeldes feridas nessa ação.

Para o chanceler colombiano, a decisão da Nicarágua "contradiz resoluções das Nações Unidas", "ofende o povo colombiano" e "desvirtúa a natureza do asilo político".

Bermúdez destacou também que, "no final da nota de protesto, nós dizemos, como dizia o presidente (colombiano Álvaro Uribe), que essas pessoas, como todas as pessoas que desejem se desmobilizar, poderão obter os benefícios eventuais que tenha a desmobilização".

EFE rrm/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG