Colômbia envia vídeo das Farc sobre Equador à OEA e Interpol

BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia enviou a cópia de um vídeo no qual um rebelde esquerdista diz que a guerrilha Farc apoiou a campanha presidencial do equatoriano Rafael Correa para a Organização dos Estados Americanos (OEA) e à Interpol, disse o governo neste domingo. Correa afirma que o vídeo é uma armação e negou ter recebido recursos das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). A divulgação do vídeo na sexta-feira, na qual um líder importante dos rebeldes diz que as Farc deram dinheiro à campanha de Correa, elevou as tensões entre os vizinhos andinos.

Reuters |

"A Colômbia entregou o material à OEA para analisar a situação e agir de acordo com o seu mandato", disse Cesar Velasquez, porta-voz presidencial da Colômbia, à Reuters.

A OEA é o órgão pró-democracia do hemisfério. Velasquez disse que uma cópia do vídeo também foi entregue à Interpol.

O Equador cortou laços diplomáticos com a Colômbia há mais de um ano, depois de militares colombianos bombardearem uma base das Farc do lado equatoriano da fronteira em março de 2008.

O presidente conservador da Colômbia, Alvaro Uribe, acusa o Equador de não fazer o bastante para ajudar no combate às Farc, enquanto Correa diz que o governo colombiano está usando o vídeo para tentar desestabilizar sua gestão progressista.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG