Colômbia envia navio com 400 toneladas de suprimentos para o Haiti

Bogotá, 18 jan (EFE).- A embarcação hospital ARC Cartagena deixará na terça-feira a cidade colombiana de Cartagena com 400 toneladas de suprimentos para os desabrigados do terremoto do Haiti, informou hoje o Ministério do Interior e Justiça da Colômbia.

EFE |

A embarcação carrega água potável, alimentos para crianças, remédios e material de limpeza para a capital haitiana, Porto Príncipe. Além disso, leva uma grande equipe médica, composta por ortopedistas, pediatras, anestesistas, enfermeiros e outros profissionais.

A bordo da embarcação há três modernos consultórios, uma sala de cirurgia e uma sala de recuperação, todas com tecnologia de ponta. O navio deve chegar ao Haiti na madrugada da próxima quinta-feira.

Ainda para esta noite é prevista a decolagem de dois aviões da Força Aérea Colombiana (FAC) que estão em Bogotá e devem voar para a capital haitiana levando 25,5 toneladas de rações de campanha, dois carros de bombeiros, uma estação de tratamento de água, material médico e alimentos para crianças.

Nos aviões, viajam cinco pessoas que fazem parte do corpo médico.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (Brasília) da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. Segundo declarações à Agência Efe, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, acredita que o número de mortos superará 100 mil.

O Exército brasileiro informou que pelo menos 17 militares do país que participavam da Missão de Estabilização das Nações Unidas no Haiti (Minustah) morreram em consequência do terremoto.

A médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti, também morreram no tremor. EFE ocm/fm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG