BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia e a Venezuela vão retomar em agosto suas relações bilaterais, durante um encontro entre seus chanceleres, o que selará o fim da disputa diplomática entre os dois países. O anúncio da Presidência da Colômbia, feito na segunda-feira, vem mais de duas semanas depois que os presidentes Hugo Chávez e Alvaro Uribe deram um fim à disputa diplomática e à troca de insultos pessoais.

Os desencontros começaram no ano passado, quando o presidente colombiano não permitiu que Chávez continuasse a mediar as negociações para a libertação dos sequestrados da guerrilha Farc.

'Foi combinada uma reunião de chanceleres no mês de agosto e (o governo) se dispõe, de maneira coordenada com o governo do país irmão, a relançar todos os mecanismos bilaterais existentes', explicou um comunicado da Presidência da Colômbia.

Mas o comunicado não informou o lugar nem o dia em que se encontrarão os chanceleres Jaime Bermúdez, da Colômbia, e Nicolás Maduro, da Venezuela.

Os dois países dividem uma fronteira terrestre de 2.219 quilômetros, pela qual passam hidrocarbonetos, produtos agropecuários e têxteis, entre outros. Mas a fronteira também é permeada constantemente pelo narcotráfico, pelo negócio ilegal de armas e pelo sequestro extorsivo.

(Por Javier Mozzo Pena)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.