CIDADE DO PANAMÁ (Reuters) - Colômbia e Equador acertaram nesta quarta-feira retomar provisoriamente uma cartilha de segurança, após uma reunião de chefes militares de ambas as nações no Panamá, disseram mediadores. As relações entre os países estão prejudicadas desde março, quando o Exército colombiano realizou uma operação contra a guerrilha Farc em território equatoriano, causando uma crise regional.

Após oito horas de negociações, os chefes militares concordaram reforçar a segurança com um pacto fronteiriço, suspenso desde março, disseram mediadores da Organização dos Estados Americanos (OEA).

'Concordaram, os dois comandantes, em pôr em vigência temporal a cartilha de segurança que foi adotada em 2006, e que ficou em suspenso depois dos incidentes', disse Víctor Rico, enviado especial da OEA.

O enviado explicou que os governos de ambos os países ainda devem trabalhar para chegar a mecanismos mais amplos de cooperação de segurança.

(Reportagem de Andrew Beatty)

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.