Colômbia diz já ter feito sua parte sobre promessa das Farc

Bogotá, 13 jan (EFE).- O Governo colombiano afirmou hoje que já fez o que lhe competia para facilitar a libertação dos seis reféns que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) anunciou pôr em liberdade de maneira unilateral.

EFE |

"Dadas as condições para a libertação de seqüestrados, só resta que as Farc cumpram sua palavra e informem, de maneira imediata, dia e lugar da libertação", expressou em Bogotá o comissário de Paz do Governo, Luis Carlos Restrepo.

Em comunicado lido para a imprensa na sede do Executivo, Restrepo reiterou que o Governo "segue dando as garantias usuais nesses casos, para que o CICV (Comitê Internacional da Cruz Vermelha) possa cumprir sua tarefa".

"O Governo reiterou ao CICV que respeita sua autonomia para contratar no país ou no exterior a logística necessária para a operação humanitária", afirmou Restrepo.

O Executivo do presidente Álvaro Uribe aceitou, em 7 de janeiro passado, que o CICV acompanhasse a senadora Piedad Córdoba na recepção dos seis seqüestrados, disse o funcionário ao aludir à exigência das Farc para que seja a congressista opositora a pessoa que lidere a equipe a receber os reféns. EFE jgh/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG