Colômbia detém homem que entregou filho de Clara Rojas ex-refém das Farc

Bogotá, 9 mai (EFE).- A Procuradoria Geral da Colômbia prendeu hoje José Crisanto Gómez Tovar, um camponês que entregou a uma entidade de assistência social do Estado o filho da política Clara Rojas, Emmanuel, que nasceu enquanto a ex-refém ainda estava seqüestrada pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |

A Procuradoria destacou que a detenção de Gómez Tovar não conta com o benefício da libertação e o transferiu para a prisão de La Picota em Bogotá.

Gómez Tovar figurava na lista de um programa de proteção de testemunhas da Procuradoria, mas a entidade afirmou que ele deverá enfrentar acusações por colaboração em seqüestro, fraude processual e falso testemunho.

O acusado recebeu das Farc a criança, de poucos meses, após ter sido retirada de sua mãe.

O pequeno adoeceu e Gómez Tovar decidiu entregá-lo a um lar do Instituto Colombiano de Bem-estar Familiar (ICBF) em San José do Guaviare em junho de 2005.

Nessa época, usando outro nome, disse ao ICBF que era seu "tio-avô".

Clara Rojas, que foi seqüestrada com Betancourt, em fevereiro de 2002, foi liberada pelas Farc em janeiro deste ano, junto à ex-parlamentar Consuelo González de Perdomo.

Ambas faziam parte do grupo de seqüestrados pelas Farc que, como a franco-colombiana Ingrid Betancourt, três americanos, políticos, policiais e militares, a guerrilha tenta negociar em troca de 500 de seus membros presos. EFE rrm/fb

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG