Artistas confirmam presença em shows para pedir liberdade de reféns das Farc" / Artistas confirmam presença em shows para pedir liberdade de reféns das Farc" /

Colômbia desautoriza diálogo de Ortega com as Farc

O governo colombiano desautorizou um anunciado diálogo do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, com a guerrilha das Farc, em nota de protesto enviada hoje ao governo de Manágua e divulgada oficialmente. http://ultimosegundo.ig.com.br/mundo/2008/07/17/artistas_confirmam_presenca_em_shows_para_pedir_liberdade_de_refens_das_farc_1452060.html target=_blankArtistas confirmam presença em shows para pedir liberdade de reféns das Farc

AFP |

De acordo com o texto, o governo colombiano manifesta "o mais enérgico protesto" contra as declarações do presidente Ortega "de 16 de julho nas quais ele afirmou: 'estamos à disposição para contribuir nesse processo de paz e respondemos aos irmãos das Farc que sim, uma vez que estão querendo conversar e dialogar para levar a paz à Colômbia'".

O presidente da Nicarágua chegou a aceitar, na noite de quarta-feira, o convite ao diálogo formulado pelas Farc.

Na nota divulgada hoje, "o governo colombiano não autoriza nem avaliza qualquer gestão do senhor Ortega, envolvendo uma organização terrorista, nesse caso, as Farc, já que isso constituiria uma violação do princípio de não-ingerência nos assuntos internos dos Estados".

"Qualquer atividade desenvolvida nesse sentido deve contar com a aprovação do governo da Colômbia".

O texto repudia ainda o "tratamento de irmãos dado aos terroristas das Farc, violando o consenso internacional sobre a luta contra o terrorismo".

"Resulta ofensivo para a Nação colombiana que se conceda esse tratamento aos membros de um grupo terrorista que comete crimes de lesa-humanidade, incluindo seqüestro, recrutamento de menores e utilização de minas e de armas não convencionais".

Segundo Bogotá, o caso será levado à "Organização dos Estados Americanos (OEA), por envolver expressões que violam a letra e o espírito da Convenção Interamericana contra o terrorismo".

Leia mais sobre: Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG