Colômbia critica invasão de helicóptero venezuelano

BOGOTÁ (Reuters) - Um helicóptero militar venezuelano ultrapassou a fronteira e entrou na Colômbia próximo a uma base militar nesta quarta-feira, informou a Colômbia, aumentando as tensões na disputa diplomática que já dura um mês e causou o rompimento o comércio bilateral. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, disse ao seu Exército em novembro que se preparasse para a guerra, alertando que o pacto militar entre a Colômbia e os Estados Unidos no mês anterior antecipava uma invasão de seu país.

Reuters |

Washington e Bogotá negaram a acusação, mas analistas dizem que existe um aumento no risco de conflitos fronteiriços.

"Nesta manhã um helicóptero militar venezuelano sobrevoou uma brigada do Exército localizada na cidade de Arauca", disse o Ministério de Relações Exteriores colombiano em comunicado, e chamou a incursão de "inaceitável".

O ministério enviará uma carta de reclamação a Caracas exigindo uma explicação.

Washington diz que o acordo assinado com seu aliado, o presidente Alvaro Uribe, tem como objetivo o combate ao tráfico de cocaína e insurgentes dentro da Colômbia e não representa ameaça à região. O acordo de segurança dá ao Exército norte-americano acesso a sete bases colombianas.

O colapso do comércio bilateral, após Chávez proibir importações colombianas, desacelerou a recuperação econômica da Colômbia e contribuiu para a alta inflação na Venezuela ao reduzir a oferta de bens.

(Reportagem de Hugh Bronstein)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG