Colômbia confirma Restrepo como comissário para a Paz

Bogotá, 6 fev (EFE).- O Governo colombiano confirmou hoje em seu cargo o comissário para a Paz, Luis Carlos Restrepo, que, segundo a imprensa local, apresentou sua renúncia após ter tido uma ordem desautorizada durante a operação de libertação de reféns concluída recentemente.

EFE |

"O presidente da República (Álvaro Uribe) reitera toda a confiança no comissário para a paz, que seguirá à frente de sua difícil e patriótica tarefa", disse um comunicado divulgado na sede do Executivo.

Segundo Uribe, Restrepo "cumpriu uma tarefa leal com a Política de Segurança Democrática, e teve a força que é preciso ter contra o terrorismo".

Além disso, acrescenta o comunicado, foi "paciente para explorar opções que conduzam à paz; com o bom cuidado de não criar antagonismos com as Forças Armadas, e com transparência absoluta".

Os rumores sobre a renúncia de Restrepo surgiram na terça-feira passada, quando foi revertida sua decisão de impedir a entrada da imprensa ao aeroporto de Villavicencio, quando era esperado o ex-governador Alan Jara, libertado nesse mesmo dia pelas Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

Restrepo deixou o aeroporto de Villavicencio e não participou da libertação seguinte, a do ex-deputado regional Sigifredo López, nesta quinta-feira, em Cali.

Na mesma terça-feira, após se reunir com Jara, Uribe confirmou Restrepo em seu cargo e lhe expressou seu "agradecimento e admiração". EFE rrm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG