Colômbia confirma morte de comandante das Farc

Bogotá, 24 fev (EFE).- O ministro da Defesa colombiano, Gabriel Silva, confirmou hoje a morte de Edgar Tovar, comandante da frente 48 das Forças Armadas Revolucionários da Colômbia (Farc) que atuava na fronteira com o Equador.

EFE |

O guerrilheiro foi morto em 20 de janeiro, mas apenas hoje foi possível, a partir de testes de DNA, comprovar a identificação plena de Ángel Gabriel Lozada, verdadeiro nome de "Edgar Tovar".

O guerrilheiro foi responsável pela segurança de Raúl Reyes, "número dois" das Farc morto em 1º de março de 2008 numa operação do Exército colombiano em território equatoriano.

Gabriel Silva explicou que o chefe morto era também a pessoa que controlava o narcotráfico para as Farc no sul do país, onde tinha o monopólio da produção e da exportação de cocaína pela rota do sul.

"Ele também atuava no Equador", explicou o ministro, que acrescentou que o guerrilheiro "era uma pessoa perigosa" pois também fornecia armas e explosivos a outras frentes das Farc. EFE ocm/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG