Colômbia: chefe do partido governista é detido por ligação com paramilitares

O senador colombiano Carlos García, presidente do principal partido da coalizão do governo do presidente Alvaro Uribe, foi detido nesta sexta-feira por supostos vínculos com grupos paramilitares de extrema direita, informou a Procuradoria Geral da Nação.

AFP |

García foi detido por agentes do Corpo técnico de Investigações da Procuradoria (CTI), num hotel do caribenho balneário de Santa Marta (95 km a norte de Bogotá), acrescentou este órgão investigativo em um comunicado à imprensa.

O documento indicou que a captura do senador se deu por decisão da vara penal da Suprema Corte de Justiça, que o investiga por crime de complô para delinqüir agravado, devido às suas supostas ligações com grupos paramilitares.

García, ex-presidente do Congresso, após ser capturado disse que está disposto a responder à Corte todas as perguntas que ela tenha a lhe fazer sobre seu comportamento. Em seguida, fez questão de reafirmar sua inocência: "Não tenho nenhum crime pelo qual responder na Colômbia".

Com a captura de García, aumentou para 31 o número de políticos detidos por supostos vínculos com as Autodefesas Unidas da Colômbia (AUC).

pro/hov/lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG