Colômbia captura 2º no comando da guerrilha EPL

Bogotá, 25 jan (EFE).- As autoridades colombianas capturaram na cidade de Cúcuta, fronteiriça com a Venezuela, o segundo no comando da guerrilha do Exército de Libertação Popular (EPL).

EFE |

Carmen de Jesús Villalba, conhecido como "Carmelo", foi preso por participar de ataques com explosivos contra as forças de segurança e grupos de civis encarregados de erradicar cultivos da folha de coca no nordeste da Colômbia.

Segundo a Direção de Investigação Criminal (Dijín) da Polícia, ele é acusado também de ordenar um atentado que matou 16 soldados e detetives em abril de 2006.

"Carmelo" é considerado ainda responsável pelo cultivo, processamento e comercialização de narcóticos, principal fonte de financiamento para a guerrilha, além de participar de extorsões e sequestros de comerciantes.

Segundo a Polícia, Villalba assumiu como segundo no comando do EPL depois da morte em combate de seu irmão e da saída do país de outro líder do grupo.

A guerrilha do EPL, que no país só não é maior que as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) e o Exército de Libertação Nacional (ELN), foi fundada em 1965 e já teve centro de operações nos departamentos (estados) de Antioquia, Córdoba, Sucre e Magdalena Medio.

Em 1991, a guerrilha negociou sua desmobilização com o Governo César Gaviria, mas muitos homens passaram a integrar grupos paramilitares e outros continuaram como milícias em Medellín e algumas regiões do noroeste da Colômbia.

As autoridades da Colômbia acreditam que há cerca de 200 guerrilheiros em três frentes ainda em atividade no país. EFE fer/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG