Colômbia anuncia debate contra Nicarágua na OEA

BOGOTÁ (Reuters) - A Colômbia denunciará à Comissão Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA) os repetidos ataques do presidente da Nicarágua, Daniel Ortega, contra o presidente colombiano, Álvaro Uribe, e a favor da guerrilha Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), anunciou na segunda-feira a chancelaria colombiana. Na semana passada, o líder nicaraguense acusou Uribe de ser um terrorista e sugeriu haver um plano para assassinar três jovens exiladas em Manguá (plano esse de que Uribe teria conhecimento) e que sobreviveram a um ataque do Exército colombiano no Equador. O governo da Colômbia divulgou uma nota diplomática criticando aquelas declarações.

Reuters |

'Nós acreditamos que essa situação deve ser divulgada à comunidade internacional e acreditamos que o foro adequado para isso é a Comissão Permanente da OEA', afirmou a repórteres o ministro colombiano das Relações Exteriores, Fernando Araújo.

'Por isso, demos ordens a nosso embaixador junto à OEA, Camilo Ospina, para que proponha amanhã (terça-feira) um debate para a documentação das declarações que vêm sendo feitas pelo presidente Ortega, declarações essas ofensivas à Colômbia'.

afirmou o chanceler.

Segundo Araújo, o diplomata colombiano tentará deixar clara a atitude de Ortega e o rechaço a essa atitude.

'Trata-se de um debate de caráter informativo, um debate para que se conheça o que está acontecendo', afirmou o chanceler.

(Reportagem de Luis Jaime Acosta)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG