Colômbia agradece ao Brasil pelo apoio na libertação de reféns

BOGOTÁ - O Ministério das Relações Exteriores da Colômbia agradeceu nesta sexta-feira o apoio recebido das autoridades brasileiras e do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) para a operação humanitária na qual foram libertados seis reféns das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc).

EFE |


A chancelaria colombiana enviou uma mensagem ao governo brasileiro no qual destacou as facilidades logísticas fornecidas pelo Brasil e pela missão desenvolvida pelo CICV para receber as seis pessoas soltas pela guerrilha.

No domingo, o grupo insurgente entregou três policiais e um soldado que eram mantidos reféns desde 2007, na terça-feira, Alan Jara, ex-governador do departamento de Meta; e na quinta-feira, Sigifredo López, ex-deputado regional por Vale del Cauca.

"O Ministério das Relações Exteriores deseja agradecer ao Brasil; a seu Governo, liderado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, pelo decidido apoio aos trabalhos da missão humanitária que facilitou o retorno à liberdade" de três policiais, um militar e dois políticos.

Uma fonte da chancelaria informou que o agradecimento será reiterado a Lula no dia 17 de fevereiro na visita que o presidente da Colômbia, Álvaro Uribe; e seu chanceler, Jaime Bermúdez, farão ao Brasil. Na quinta-feira, o presidente colombiano já tinha ligado para Lula para expressar seu agradecimento.

Leia mais sobre Farc

    Leia tudo sobre: farc

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG