A Procuradoria colombiana solicitou, nesta quinta-feira, a investigação de três parlamentares, entre eles a ex-mediadora de paz Piedad Córdoba, dois equatorianos e um deputado venezuelano por ligações com as Farc, com base em documentos encontrados em um computador da guerrilha.

O procurador geral Mario Iguarán disse à imprensa que também serão investigados dois jornalistas colombianos - Carlos Lozano, diretor da revista comunista "Voz", e William Parra, do canal Telesur - e a diretora de uma ONG.

Iguarán explicou que as investigações foram abertas "com base no relatório da polícia judicial, relacionado aos computadores de Raúl Reyes", o número dois das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc), morto em 1º de março, em um ataque das tropas colombianas a seu acampamento no norte do Equador.

sab/tt

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.