Colômbia abre batalhões em bases que EUA usarão

Bogotá, 19 dez (EFE).- A Colômbia inaugurou hoje novos batalhões para reforçar a segurança nacional, um no departamento (estado) de Guaviare, dois em regiões fronteiriças com a Venezuela e outros quatro em duas das bases que serão usadas pelos Estados Unidos.

EFE |

Em comunicado, o Exército colombiano diz que com as novas unidades, seis aéreas e uma de operações especiais, a aviação militar colombiana se transformará "em uma das mais numerosas e melhor treinadas da América Latina".

"Recebemos equipamentos estratégicos e aeronaves para a defesa e a segurança da pátria, com as quais estamos melhorando a capacidade de reação", disse o comandante do Exército Nacional, o general Óscar González Peña, na base de Tolemaida (centro).

Na base, uma das sete contempladas no acordo pelo qual as tropas americanas poderão usar instalações militares na Colômbia, foram abertos dois novos batalhões de aviação e outro de operações especiais.

Na base de Larandia (sul), outra incluída no acordo com os EUA, foi ativada também uma nova unidade de aviação.

O acordo com os EUA originou a crise que há meses Colômbia e Venezuela mantêm. O presidente venezuelano, Hugo Chávez, considera o pacto uma "ameaça".

Os outros dois dos novos batalhões de aviação ativados hoje estão nos departamentos de La Guajira e Arauca, fronteiriços com a Venezuela. EFE mb/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG