Colômbia: 125 sequestrados e 1.502 desaparecidos, segundo informe oficial

Um total de 125 pessoas estão em cativeiro na Colômbia, 76 delas sequestradas pelas guerrilhas esquerdistas, segundo um informe do governo divulgado nesta quinta-feira, que também revelou a existência de 1.502 pessoas desaparecidas.

AFP |

Dos 125 sequestrados, 66 estão com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC, marxista) e 10 com o Exército de Libertação Nacional (ELN, guevarista), segundo o Fundo Nacional para a defesa da liberdade pessoal (Fondelibertad), do Ministério da Defesa.

Os demais sequestrados (49) estão em poder de bandos de delinquentes, segundo o documento.

Em entrevista coletiva, o diretor do Fondelibertad, Harlan Henao, assegurou que a diferença entre o total de mais de 1.700 sequestrados com o qual vinha trabalhando até agora e os números atuais é resultado de uma "depuração realizada na base de dados durante o último ano".

A medida permitiu também estabelecer que não há nenhum tipo de informação sobre 1.502 pessoas registradas como sequestradas, que foram colocadas em um grupo denominado "pessoas procuradas".

Henao explicou que esse grupo é formado em maioria por pessoas que foram dadas como sequestradas sem que se tivesse sequer seu nome ou um indício de identidade, pois são casos que foram denunciados como "menor de idade" ou "NN maior de 40 anos".

Além disso, o trabalho do Fondelibertad revelou que 1.173 pessoas que figuravam como sequestradas estão livres, vivas e plenamente identificadas, assinalou Henao.

Olga Gómez, diretora da ONG 'País Livre', que trabalha com familiares de sequestrados, questionou o informe e os dados apresentados pela entidade do Ministério da Defesa.

"É vergonhoso esse informe porque ficam muitas dúvidas sobre a maneira como esses dados foram obtidos e os critérios utilizados para depurar sua base de dados", disse Gómez à AFP. País Libre tem dados distintos.

Segundo Gómez, as FARC sequestraram 326 pessoas entre 2000 e 2008, segundo a base de dados de sua ONG, que também apontou que nesse mesmo período 240 pessoas foram raptadas pelo ELN.

pro/nh/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG