Choque aconteceu entre duas estações e feriu mais de 200 passageiros, nenhum gravemente, segundo autoridades

Dois trens do metrô de Xangai, na China, colidiram nesta terça-feira, ferindo mais de 200 passageiros. O acidente acontece apenas dois meses após uma colisão fatal entre dois trens de alta velocidade ter deixado 40 mortos e provocado duras críticas ao sistema de transportes do país.

Resgatistas retiram passageiros de trem do metrô após colisão em Xangai, na China
AFP
Resgatistas retiram passageiros de trem do metrô após colisão em Xangai, na China

A colisão desta terça-feira ocorreu quando um trem bateu em outro que estava parado, após um suposto problema com equipamentos de sinalização. A colisão aconteceu entre duas estações da linha 10, inaugurada no ano passado.

Cerca de 500 passageiros foram retirados dos trens e deixaram o túnel subterrâneo por saídas de emergência. Segundo autoridades, ninguém ficou ferido gravemente.

Ambulâncias correram para a estação próxima aos jardins Yu Yuan, atração turística da cidade, e equipes de emergência eram vistas carregando passageiros em macas.

Xangai tem 23 milhões de moradores e ampliou sua rede de metrô recentemente. Várias estações forma inauguradas no ano passado, quando a cidade recebeu a World Expo, uma feira prestigiada por mais de 72 milhões de visitantes.

Colisão em julho

Neste mês um painel de investigação do governo chinês divulgará um relatório sobre o acidente ferroviário que deixou 40 mortos e 191 feridos em julho.

Muitos chineses acusam o Ministério das Ferrovias de ser corrupto, não ter se preocupado com a segurança do trabalho, ter prejudicado as tentativas de resgate, ter tentado esconder a extensão de suas falhas e mostrado desprezo com as vítimas.

O choque ocorreu entre dois trens, um parado por falta de corrente elétrica por causa de um apagão causado por um raio, e outro que seguia pela mesma linha nas proximidades da cidade de Wenzhou, leste do país.

O acidente alimentou as dúvidas sobre a segurança dos trens de alta velocidade na China, que nos últimos anos se desenvolveram rapidamente. O país está investindo bilhões de dólares na construção de malha ferroviária.

Com Reuters, AP e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.