Colégios eleitorais abrem para escolher novo presidente em Guiné-Bissau

Dacar, 28 jun (EFE).- Os colégios eleitorais abriram hoje às 7h (4h de Brasília) na Guiné-Bissau, no início de um pleito nos quais se estima que 600 mil eleitores elegerão um novo presidente do país após o assassinato, em março passado, do chefe de Estado, João Bernardo Vieira.

EFE |

Segundo emissoras regionais captadas em Dacar, a votação começou sem contratempos e na hora prevista na capital do país, Bissau, onde dezenas de pessoas formam filas desde muito cedo nos centros eleitorais.

Os eleitores devem escolher o sucessor de Vieira de entre 11 candidatos, dos quais destacam como favoritos: Malam Bacai Sanha, do governante Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC), e Kumba Ialá, líder do Partido da Renovação Social (PRS).

Henrique Rosa Pereira, empresário e ex-presidente interino do país entre 2003 e 2005, se apresenta como independente, "com possibilidades de surpreender", segundo alguns comentaristas.

Dezenas de observadores internacionais, entre eles 21 enviados pela União Europeia, se encontram na Guiné-Bissau para supervisionar o pleito.

Os 2.500 colégios eleitorais distribuídos em todo o país fecharão às 17h (14h de Brasília) e se prevê que a apuração começará imediatamente depois do fechamento. EFE st/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG