O Iraque recebeu autorização do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta terça-feira para participar das Olimpíadas de Pequim, que começam na próxima semana, revertendo decisão anterior proibindo o país de competir. O anúncio foi feito depois de negociações de última hora em Lausanne, na Suíça, onde fica a sede do COI.

O Iraque prometeu realizar eleições livres para seu comitê olímpico sob observação internacional.

O país tinha sido banido dos jogos de Pequim na semana passada por causa de interferência política na organização olímpica do país.

Na prática, o Iraque só poderá mandar dois atletas para a China - um lançador de disco e um saltador.

Cinco outros potenciais integrantes da delegação perderam sua chance de competir por estarem banidos no prazo final da seleção de suas modalidades olímpicas.

Antes da invasão liderada pelos Estados Unidos ao Iraque, em 2003, o comitê olímpico do país era liderado pelo filho do ex-presidente Saddam Hussein, Uday.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.