Cocaleiros da Bolívia iniciam retirada de agência americana

LA PAZ (Reuters) - Os produtores de coca de Chapare, no departamento boliviano de Cochabamba, iniciaram na quarta-feira o fechamento de um escritório da agência de cooperação norte-americana USAID, à qual acusam de apoiar uma conspiração contra o presidente Evo Morales. Sob o slogan de o trópico de Cochabamba, território livre da USAID, os cocaleiros, cujo principal líder é o mesmo Morales, retiraram cartazes da agência e se dispunham a fazer na quinta-feira a expulsão dos seus funcionários, disse a rádio Erbol.

Reuters |

A Embaixada dos Estados Unidos em La Paz disse que não tinha conhecimento oficial da expulsão da USAID, que mediante diversos projetos de desenvolvimento econômico e social despeja em Chapare parte da ajuda antidrogas de Washington, que chega a quase 100 milhões de dólares anuais.

A expulsão da USAID foi decidida uma semana depois de que o embaixador norte-americano, Philip Goldberg, foi chamado a Washington para informar sobre recentes protestos em La Paz contra o asilo dado pelos EUA a um ex-ministro direitista processado na Bolívia por genocídio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG