Coalizão mata 14 afegãos e autoridades locais afirmam que eram guardas

Um total de 14 afegãos - milicianos islamitas segundo as forças americanas, mas guardas de segurança de acordo com as autoridades locais - morreram em um confronto com a coalizão internacional comandada pelos Estados Unidos na área de Khost, leste do país.

AFP |

O incidente aconteceu no domingo à noite.

Segundo o governador de Khost, Arsal Jamal, os 14 falecidos eram guardas que protegiam a construção de uma estrada.

"Nenhum deles pode contar mais o que aconteceu, mas eu sei que não eram talibãs, eram guardas de segurança que trabalhavam por 250 dólares ao mês", disse Jamal à AFP.

As tropas americanas no Afeganistão alegam que soldados da coalizão seguiam o grupo de afegãos, quando estes desceram de seus veículos, armados com lança-granadas, e abriram fogo.

"Havia três automóveis, eles saíram com armas e abriram fogo. Nós respondemos", declarou à AFP o coronel Grag Julian, porta-voz das tropas americanas.

"Um helicóptero vigiava a região e quando os suspeitos abriram fogo, respondemos. Os helicópteros também dispararam contra os veículos", acrescentou Julian.

O confronto ocorreu a 10 quilômetros de Khost, a capital regional.

str-shk/fp-lm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG