Coalizão e Exército anunciam morte de 44 rebeldes no Afeganistão

Quarenta e quatro rebeldes islâmicos, talibãs ou outros, foram mortos sexta-feira no Afeganistão pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos ou pelo Exército afegão em diversos combates.

AFP |

Trinta e três combatentes islâmicos foram mortos na província de Helmand, um feudo dos rebeldes no sul do Afeganistão considerado próximo à Al-Qaeda, afirmou a coalizão em comunicado.

Segundo a coalizão, uma patrulha conjunta de soldados estrangeiros e afegãos foi atacada cerca de 150 km a oeste de Kandahar e revidou, primeiro com armas leves e depois com um apoio aéreo, "matando 33 combatentes".

Também na sexta-feira, sete "inimigos" foram mortos pelos soldados afegãos na província de Farah, no sudoeste do país, informou o ministério afegão da Defesa.

Por fim, a coalizão internacional afirmou em outro comunicado ter matado quatro talibãs, entre eles um chefe que tinha se disfarçado de mulher com uma burca, na província de Ghazni, no centro do país.

Além disso, 14 soldados e policiais afegãos estão desaparecidos desde quinta-feira na província de Badghis (noroeste), depois do ataque por cerca de 200 talibãs de um comboio de 70 caminhões transportando equipamentos de logística, informou o Exército afegão, destacando que 12 policiais e soldados morreram nesta emboscada. "Eles foram capturados pelos talibãs", afirmou à AFP o general Fazal Ahmad Saiar, comandante do Exército na região.

bur/yw

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG