Johanesburgo, 23 abr (EFE).- O Congresso Nacional Africano (CNA) mantém mais de dois terços dos votos válidos das eleições gerais realizadas na quarta-feira na África do Sul, após a apuração de mais de 12 milhões de sufrágios, informou hoje a Comissão Eleitoral Independente (CEI).

Segundo o CEI, foram apurados até o momento 12.328.424 votos, dos quais o CNA, liderado por Jacob Zuma, obteve 8.264.909, o que representa uma vantagem de 67,04%.

Caso seja confirmado no final da apuração que o CNA tem mais de dois terços dos votos, o partido obteria uma representação proporcional na Assembleia Nacional e, com isso, poderia reformar a Constituição e adotar medidas extraordinárias sem alianças com outras legendas.

Em segundo lugar está a liberal Aliança Democrática (DA, na sigla em inglês), de Helen Zille, com 1.950.025 votos (15,82%).

Já em terceiro vem o Congresso do Povo (Cope), grupo formado por dissidentes conservadores do CNA após a destituição, em setembro, de Thabo Mbeki da Presidência da África do Sul. A legenda obtém 943.232 votos, ou 7,65% do total. EFE cho/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.