Clima pode afetar transmissão da gripe suína

GENEBRA (Reuters) - O clima mais seco e quente pode ajudar a conter a epidemia de gripe suína, num momento em que o hemisfério norte caminha para o verão e a temporada de gripe humana sazonal se aproxima do fim, disse a Organização Meteorológica Mundial nesta segunda-feira. A agência da Organização das Nações Unidas (ONU) informou que o clima pode afetar o curso das epidemias virais, mas essa é somente uma peça no quebra-cabeça da gripe suína, ao lado de outros fatores que não têm relação com o clima.

Reuters |

"Os padrões de transmissão dessa influenza em particular e sua possível sazonalidade ainda não são adequadamente compreendidos e são objetos de investigações em andamento", disse a porta-voz da Organização Meteorológica Mundial (OMM) Gaelle Sevenier.

Ela acrescentou que o órgão, sediado em Genebra, está encorajando autoridades de saúde a trabalharem juntas com serviços nacionais de meteorologia para avaliar o papel do clima na epidemia atual.

Até 149 mexicanos morreram vítimas da nova gripe, que se espalhou para o Estados Unidos, Canadá e Espanha. Apesar de seu nome, a doença tem componentes clássicos dos vírus das gripes aviária, humana e suína.

(Reportagem de Laura MacInnis)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG