Facebook - Mundo - iG" /

Clérigos muçulmanos indonésios autorizam uso do Facebook

Jacarta, 22 mai (EFE).- Cerca de 700 clérigos muçulmanos indonésios consideraram aceitável a rede social Facebook, desde que seja usada com responsabilidade e não sirva para divulgar mentiras, disse hoje um porta-voz da organização de um congresso de religiosos.

EFE |

As autoridades islâmicas da nação de maior população muçulmana do mundo, cerca de 90% de seus 230 milhões de habitantes, exigiram aos usuários que mantenham sempre um comportamento correto na rede.

Parte dos clérigos reunidos, entre eles o Conselho de Ulemás da Indonésia, defendeu durante os debates que a proibição do "Facebook" não solucionaria o problema.

Os imames estão preocupados com a possibilidade de os jovens indonésios usarem redes de relacionamento para oferecer serviços sexuais através da internet, como acontece na Tailândia.

O Conselho de Ulemás da Indonésia assinalou que "a internet enriquece o conhecimento e tem um bom impacto nos muçulmanos, o problema surge quando as pessoas usam este meio sem escrúpulos, como para criar sites pornográficos".

O número de usuários do "Facebook" na Indonésia cresceu em 2008 num um ritmo mais rápido que na China ou Índia, e subiu 645%, para 831 mil usuários, 0,5% da população de quase 240 milhões de pessoas do país.

O "Facebook" é o site mais frequentado pelos internautas indonésios, à frente dos populares endereços de busca como "Google" e "Yahoo!".

A maioria da comunidade muçulmana na Indonésia é tolerante em relação a novos costumes, embora nos últimos anos tenha aumentado o número de fiéis mais conservadores. EFE jpm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG