Clérigo palestino emite édito contra casamentos sem exame de gripe

Ramala, 7 jul (EFE).- O juiz islâmico supremo da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Taysir al-Tamimi, ditou um édito religioso para impedir a concessão de contratos matrimoniais sem um certificado de que o casal não está com gripe suína.

EFE |

O édito ("fatwa") foi emitido depois que o vírus se estendeu nas últimas semanas na Cisjordânia.

O clérigo muçulmano ordenou aos tribunais religiosos nos territórios palestinos que não completem nenhum procedimento legal de casamento até que os futuros cônjuges entreguem um documento do Ministério da Saúde que especifique que não são portadores do vírus A (H1N1).

Tamimi disse que a decisão tem por objetivo impedir a expansão do vírus na Cisjordânia.

O Ministério da Saúde neste território, controlado pela ANP, divulgou hoje dois novos casos de gripe suína, o que eleva para 69 o número de infectados nos territórios palestinos, onde, no entanto, não foi informada nenhuma morte por causa do vírus.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados. EFE nm-sar-db/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG