Clérigo iraniano pede que Ahmadinejad não nomeie mais ministras

Teerã, 6 set (EFE).- O presidente do grupo de clérigos no Parlamento iraniano, Mohamad Taqi Rahbar, pediu hoje que o presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, não proponha mais mulheres para seu Gabinete.

EFE |

"Já que um grupo de importantes clérigos se opõe ao fato de que haja ministras, acreditamos que o presidente não deveria insistir", disse Rahbar, em entrevista coletiva.

De acordo com o clérigo, citado pelo site "Tabnak", a opção de outra mulher criaria tensão na Câmara, na sociedade, nos seminários religiosos e na hierarquia dos grandes aiatolás.

Ahmadinejad surpreendeu ao propor, em agosto, três mulheres para liderarem os ministérios de Bem-estar Social, Educação e Saúde.

Duas delas foram rejeitas por grande maioria, mas, apesar das críticas de clérigos e de parlamentares, Marziah Vahid Dastjerdi se tornou a primeira ministra mulher nos 30 anos de história da República Islâmica. EFE jm/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG