Riad, 31 dez (EFE).- As autoridades da Arábia Saudita detiveram um clérigo muçulmano que incitava ataques a alvos israelenses em qualquer lugar do mundo como resposta à agressão de Israel contra a Faixa de Gaza, informou hoje um portal de notícias saudita.

Segundo o "Rasid.com", que cita fontes anônimas do sul do país, a Polícia deteve na segunda-feira o xeque Awad al-Qarni, levado até Riad para ser interrogado sobre a ordem religiosa (fatwa) que emitiu no sábado após o início das ataques israelenses a Gaza.

Nesta fatwa, Qarni ordena aos muçulmanos "derramem o sangue (dos israelenses) assim como sangue palestino está sendo derramado", informa a "Rasid.com", de tendência xiita.

O ulemá e intelectual saudita teria dito ainda que "os sionistas cometeram este massacre pela implicação de alguns Governos árabes nesta conspiração (contra os palestinos)".

Por sua vez, o Ministério do Interior saudita proibiu protestos ou manifestações em solidariedade aos palestinos em Gaza.

O porta-voz do ministério, Mansur al-Turki, afirmou aos jornalistas que a Polícia impedirá qualquer ato público de protesto, em referência a uma manifestação convocada para amanhã em Riad. EFE as/sc

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.