Classes média e alta de Buenos Aires batem panela contra imposto de Cristina

Buenos Aires, 16 jul (EFE).- Moradores da cidade de Buenos Aires organizaram panelaços contra o projeto do Governo para a ratificação dos impostos sobre as exportações de grãos, que está sendo debatido hoje no Senado argentino e que é rejeitado pelos produtores agropecuários.

EFE |

As manifestações aconteceram nos bairros de classe média e da alta da capital, cujos habitantes, além de baterem panelas, também promoveram um buzinaço contra a iniciativa da presidente Cristina Fernández de Kirchner.

Em algumas esquinas do bairro de Palermo, onde produtores agropecuários de diferentes províncias do país acompanham o debate no Senado em um telão gigante instalada em um parque, grupos de pessoas fecharam as ruas.

No Congresso, os senadores continuam discutindo o imposto sobre as exportações de grãos, que há mais de quatro meses mantém Governo e o campo em uma dura queda-de-braço.

Já os manifestantes pró-Crisitna acompanham a sessão do Senado em frente ao Congresso, onde é esperada a chegada do ex-presidente Néstor Kirchner, líder do governista Partido Justicialista (PJ, peronista).

Segundo a imprensa local, após mais de dez horas de debate, o Governo, que tem maioria na câmara alta, teria conseguido os votos necessários para aprovar seu projeto depois que um senador que não havia antecipado seu voto revelou que apoiará a iniciativa de Cristina.

No entanto, líderes rurais e da oposição acreditam que conseguirão barrar a aprovação do texto, enviado em junho ao Parlamento pela presidente do país, que segue o debate dos legisladores de seu escritório na Casa Rosada, informaram fontes oficiais. EFE hd/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG