Civis e militares morrem em diversos confrontos na Síria

Comunicado informa que 66 pessoas teriam morrido neste domingo, dentre elas, 26 civis

AFP |

Ao menos 66 pessoas morreram neste domingo em confrontos entre o Exército sírio e dissidentes na província de Damasco, informaram o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH) e a agência oficial Sana. Dentre os mortos, 26 são civis.

Em um comunicado, a organização humanitária com sede em Londres informou que três civis morreram durante os combates registrados neste domingo entre desertores e as forças do governo mobilizadas em Kfar Batna e em Ain Terma, na região de Ghuta, próximo à capital.

O OSDH informou também a respeito de um ataque contra um comboio militar na região de Jebel al-Zuia, no noroeste do país, no qual morreram 10 soldados. A agência oficial Sana indicou que "um grupo terrorista armado montou uma emboscada colocando um artefato que explodiu na passagem de um comboio militar em Sahnaya, na província de Damasco". Outros seis militares ficaram feridos.

No sábado, os enfrentamentos entre ambos os grupos a apenas 10 quilômetros de Damasco custaram a vida de 17 pessoas, 11 soldados e seis civis, segundo o OSDH. O regime sírio, que não reconhece a magnitude do movimento de contestação iniciado em março, alega que a violência é provocada por "grupos terroristas armados".

Segundo a ONU, a repressão aos protestos contra o regime de Bashar al-Assad causou desde março a morte de milhares de civis.

    Leia tudo sobre: síriamundo árabe

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG