Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Cinzas de Saint Laurent são jogadas em jardim no Marrocos

Javier Alonso Martínez Rabat, 11 jun (EFE).-As cinzas de Yves Saint Laurent formam desde hoje parte da paisagem do oásis marroquino do costureiro francês, seu Jardim Majorelle em Marrakech, onde um grupo de amigos e colaboradores espalharam seus restos entre bambus e fontes.

EFE |

Seu sócio e companheiro Pierre Bergé foi o anfitrião dos poucos que foram ao local dizer adeus ao mestre.

Assistiram à primeira parte da cerimônia 130 pessoas. Nesse momento as cinzas do costureiro foram distribuídas pela parte privada do local, como contou posteriormente à imprensa o próprio Bergé.

"As cores, sua inspiração, vêm do Marrocos e, sobretudo de Marrakech", disse Bergé em uma breve declaração à imprensa depois que o jardim, que recebe aproximadamente 650 mil visitantes ao ano, permanecesse fechado durante várias horas para permitir a intimidade solicitada por seus amigos para se despedirem do estilista.

A segunda parte da cerimônia foi a apresentação de uma esteira que, na parte pública do jardim, lembrará aos visitantes a personalidade e a obra de quem tornou possível conservar este pequeno parque.

Bergé contou como ele e Saint Laurent descobriram o lugar em 1969 e que, embora sua primeira idéia tenha sido construir um hotel, depois mudaram de opinião e decidiram proteger o jardim e lembrar nele o espírito do pintor Majorelle.

Durante o funeral em Paris na semana passada, Bergé se referiu à decisão do costureiro de que suas cinzas acabassem no Marrocos, "um país que o influenciou e marcou muito. Terminará no Magreb, onde nasceu", porque Saint Laurent tinha nascido em Argel há 71 anos. EFE jam/bm/plc

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG