Kuala Lumpur, 6 mai (EFE).- Autoridades sanitárias cingapurianas confirmaram hoje que vão multar e prender os passageiros procedentes do México que não se submeterem à quarentena obrigatória de sete dias em função da gripe suína.

Apesar do nome, a gripe suína não apresenta risco de infecção por ingestão de carne de porco e derivados.

As multas chegarão a 10 mil dólares cingapurianos (US$ 6,7 mil) e as penas de prisão poderiam chegar a seis meses, punições que poder ser duplicadas caso os viajantes violem a quarentena pela segunda vez.

"A Ordem de Quarentena Nacional foi lançada dentro da Lei de Doenças Infecciosas para as pessoas que tenham tido ou são suspeitas de ter tido contato com a gripe suína. O objetivo é limitar o efeito desta doença sobre a sociedade", diz em comunicado do Ministério da Saúde.

A ordem de quarentena obrigatória para todos os passageiros procedentes do México foi lançada na segunda-feira passada e afeta todas as pessoas que passaram pelo país em sua rota de caminho à cidade-estado na última semana. EFE mal/mh

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.