Cineasta dinamarquês chega a acordo com criador de polêmico desenho de Maomé

COPENHAGEN, Dinamarca - O desenhista dinamarquês responsável por uma polêmica imagem de Maomé afirmou ter recebido 55 mil kroners(US$10,663) do legislador holandês Geert Wilders em direitos autorais, após sua criação ter sido usada no filme contra o Alcorão deste último.

AP |

Kurt Westergaard afirmou que Wilders usou seu desenho sem permissão. O filme, que gerou protestos enfurecidos em países muçulmanos, mostra imagens de ataques terroristas narrados por versos do Alcorão. O desenho foi removido do filme.

O Sindicato dos Jornalistas Dinamarqueses ameaçou processar Wilders por violação de direitos autorais, mas Westergaard disse à televisão dinamarquesa nesta quinta-feira que ambas as partes chegaram a um acordo.

O polêmico desenho de Westergaard foi feito em 2005 e retrata o profeta islâmico usando um turbante no formato de uma bomba.

Leia mais sobre Maomé


    Leia tudo sobre: maomé

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG