Cinco soldados estrangeiros morrem em explosões no Afeganistão

CABUL (Reuters) - Quatro soldados norte-americanos e um britânico foram mortos em duas explosões de bombas improvisadas no sul do Afeganistão no domingo, informaram as forças militares estrangeiras na segunda-feira. Os quatro norte-americanos foram os primeiros militares dos EUA mortos no Afeganistão em 2010. Morreram em um ataque de um dispositivo explosivo improvisado (IED em inglês), segundo declaração das forças da Otan. Um porta-voz se negou a dar maiores detalhes, dizendo que parentes próximos ainda estavam sendo informados.

Reuters |

O Taliban havia dito na segunda-feira que uma série de explosões no distrito de Panjwai no sul de Kandahar no domingo havia matado alguns soldados estrangeiros. As informações não puderam ser verificadas imediatamente e é comum que insurgentes inflem números de vítimas inimigas.

Um soldado britânico também morreu durante ronda a pé na área de Nad Ali na província de Helamand na tarde de domingo, segundo o Ministério de Defesa britânico.

A violência no Afeganistão alcançou o nível mais alto desde a expulsão do Taliban em 2001 pelas forças afegãs apoiadas pelos EUA. No ano passado, o número de integrantes das Forças Armadas norte-americanas mortos no Afeganistão era mais que o dobro do de 2008.

Em 2003, forças estrangeiras enfrentaram 81 IEDs, número que subiu para mais de 7.200 em 2009, segundo informações recentes da Otan, número que inclui os IEDs explodidos e os que foram encontrados.

O presidente dos EUA, Barack Obama, está enviando mais 30 mil soldados como parte de sua nova estratégia militar para tentar reverter a situação. Outros países membro da Otan estão enviando mais 7 mil.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG