Nova Délhi, 23 dez (EFE).- Cinco empregados de uma central elétrica morreram baleados por supostos membros da guerrilha maoísta na região de Jharkhand, no leste da Índia.

De acordo com uma fonte policial, o fato ocorreu ontem à noite.

Eles foram alvejados quando retornavam para casa, no distrito de Gumla. Os corpos foram encontrados pela Polícia pela manhã.

"Suspeitamos que os Tigres de Libertação de Jharkhand estejam por trás do assassinato", comentou um policial à agência indiana "Ians".

A resistência dos empregados a fazer parte da guerrilha teria motivado o crime, segundo a Polícia.

Os guerrilheiros maoístas indianos, conhecidos como naxalitas, operam em diversos estados do país.

Unida pelo Partido Comunista da Índia (Maoísta), o nome da guerrilha é inspirado na aldeia de Naxalbari, palco de uma violenta rebelião fundamentada na ideologia de Mao Tse-Tung em 1967.

Os naxalitas, que lutam para estabelecer um estado maoísta independente no norte, centro e leste do país, são considerados um grupo terrorista pelo Governo indiano. EFE jrc/dp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.