Cinco pessoas são atacadas em parada do Orgulho Gay na Hungria

Budapeste, 5 jul (EFE).- Cinco pessoas ficaram feridas esta tarde, na Parada do Orgulho Gay de Budapeste (Hungria), em consequência das agressões de um grupo de extrema direita.

EFE |

Três políticos do país que participaram do desfile também foram perseguidos após serem reconhecidos pelos radicais.

"É uma vergonha que aconteça algo assim em um país centro-europeu", declarou a eurodeputada Katalin Lévai, após ser atacada junto ao ex-secretário de Estado Gábor Szetey, que há um ano assumiu ser homossexual.

Quando foram reconhecidos, no momento em que deixavam o local do desfile em um veículo policial, um grupo de extremistas atacou o automóvel, mas não conseguiu ferir ninguém, mesmo tendo quebrado o vidro de uma das janelas.

"Foi chocante ver a chuva de ovos e pedras", disse Lévai.

Por sua vez, o político liberal Gárbor Horn também foi atacado também perto do desfile, mas ele mesmo declarou depois estar bem, apesar dos golpes que recebera.

Horas antes, tinham ocorrido alguns distúrbios quando manifestantes de extrema direita tacaram ovos, pedras e outros objetos nos homossexuais e nos policiais que faziam a segurança do evento na Praça dos Heróis de Budapeste. EFE mn/rb/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG