Cinco mil palestinos esperam sair de Gaza através do Egito

Gaza, 24 mar (EFE).- Cerca de 5 mil palestinos esperam a reabertura da passagem fronteiriça de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, para poder ir ao Egito, informaram fontes do Ministério do Interior do Governo do Hamas que governa o território palestino.

EFE |

Adel Zorob, porta-voz de passagens fronteiriças nesse ministério, afirmou que a maioria deles é de doentes, estudantes universitários e habitantes de Gaza de diversas nacionalidades.

A passagem de Rafah é a única saída em Gaza que não liga a Israel, mas permanece fechada desde que o Hamas obteve o controle do território, em junho de 2007, após expulsar as forças leais à Autoridade Nacional Palestina (ANP).

Zorob pediu hoje ao Cairo que "suavize as duras restrições impostas aos que querem sair de Gaza".

Nos últimos dois anos, o Egito abriu a fronteira em diversas ocasiões, em coordenação com as autoridades islamitas em Gaza e, geralmente, por motivos humanitários, como transferir doentes palestinos a hospitais egípcios.

O Egito rejeita abrir as passagens de maneira permanente até que o Hamas e o presidente da ANP, Mahmoud Abbas, resolvam suas diferenças políticas e coloquem em prática novamente o acordo que, em 2005, permitiu a abertura de Rafah com a ajuda de supervisores europeus.

Para 1,5 milhão de habitantes de Gaza, a passagem de Rafah é a única saída ao exterior, porque Israel mantém os outros terminais fechados e aplica um estrito bloqueio a esse território palestino, desde que milicianos palestinos capturaram o soldado israelense Gilad Shalit, em junho de 2006. EFE sar-elb/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG