Cinco funcionários da seção belga da organização Médicos Sem Fronteiras (MSF) foram sequestrados em Darfur, região oeste do Sudão devastada por uma guerra civil.

"Confirmo o sequestro de três funcionários estrangeiros e dois empregados locais", afirmou à AFP uma fonte da organização não governamental (ONG) que pediu anonimato.

"Foram sequestrados ontem (quarta-feira) em Darfur norte. É algo muito sério", declarou à AFP outra fonte ligada ao caso, antes de afirmar que a identidade dos sequestradores é desconhecida.

A seções francesa e holandesa da MSF foram expulsas de Darfur semana passada pelas autoridades sudanesas, depois que a Corte Penal Internacional (CPI) emitiu uma ordem de prisão contra o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, por crimes de guerra e contra a humanidade.

As seções da Bélgica, Suíça e Espanha não haviam sido expulsas.

A guerra civil em Darfur provocou 300.000 mortes desde 2003, segundo a ONU, mas apenas 10.000 para Cartum, além de 2,7 milhões de deslocados.

gl/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.