Pequim, 25 fev (EFE).- As autoridades da província de Shanxi (norte da China) anunciaram hoje a prisão de cinco pessoas que confessaram ser as responsáveis por informações divulgadas pela internet e mensagens SMS que alertavam sobre um falso terremoto no fim de semana passado na região.

Segundo informou hoje a agência oficial de notícias "Xinhua", os cinco detidos, Fu Wenhui, Han Yueyue, Zhan Xin, de 20 anos, Zhu Hongguo, 24 e Li Jinrong, 35, confessaram durante o interrogatório que tinham divulgado o suposto terremoto de 4,8 graus na escala Richter em um chat online de um dos portais mais populares da China, o "baidu.com", e por SMS.

Na noite de sábado, dezenas de milhares de pessoas saíram às ruas da província de Shanxi até a manhã de domingo, após as informações de que um terremoto ia atingir a região.

A mensagem começou a circular entre 6 e 13 de janeiro, quando foram realizados testes de evacuação em caso de terremotos em hospitais locais.

Os cinco detidos, um estudante e os demais trabalhadores, vão ficar presos por um período entre cinco e dez dias. Dois deles, Zhang e Zhu, também terão que pagar uma multa de 500 iuanes (US$ 74 dólares).

O episódio aconteceu depois que, no dia 24 de janeiro, um terremoto de 4,8 graus atingiu a cidade Yungheng, também em Shanxi, e causou danos em centenas de casas e edifícios comerciais. EFE egs/fm

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.